INICIATIVA

APOIO

PARCEIROS

CRIAÇÃO

©2021 Sociedade Brasileira de Infectologia. Todos os direitos reservados.

por SBI
Movimento Vacinação
logo-movimento-vacinacao

Sociedade Brasileira de Infectologia lança o Movimento Vacinação

Em todas as idades, as vacinas protegem contra várias doenças e ajudam a salvar vidas. Mas nos últimos anos, os índices de cobertura vacinal vêm caindo. Para conscientizar a população sobre a importância da imunização, a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) está lançando o Movimento Vacinação.
Leia mais »

Números no Brasil

Movimento Vacinação: faça parte dessa história!

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) tem o prazer de anunciar o Movimento Vacinação ̶ uma campanha para prevenir doenças e salvar vidas. Por meio do Comitê de Imunizações da SBI, coordenado pela Dra. Rosana Richtmann, vamos iniciar este projeto que pretende disseminar informações valiosas para ampliar a cobertura vacinal no País. Leia mais »

PARCERIA NO COMBATE ÀS FAKE NEWS

A Agência Lupa, especializada em verificação de notícias, será parceira do Movimento Vacinação. A ideia é ampliar a disseminação rápida e eficiente de informações para o público em geral sobre a veracidade das informações que, muitas vezes, podem confundir ou induzir a erro.

Cobertura vacinal em queda

Assista a Live realizada no UOL de lançamento do Movimento Vacinação. E entenda porque esta campanha é essencial para ampliar a cobertura vacinal no Brasil, que está registrando quedas importantes nos últimos cinco anos.

Vacinação é prevenção

A vacina é um dos grandes marcos na história do mundo. Bem como o antibiótico e anestesia, a vacina é um dos inventos da medicina que garantiu que o ser humano pudesse viver até a velhice e com boa qualidade de vida, e não há como negar esse feito.

Leia mais »

Vacinação de gestante: proteção em via dupla

Durante a gestação e a amamentação há um intenso intercâmbio de aprendizado e carinho entre mães e bebês. É também neste momento que as mães transferem seus anticorpos para proteger seus filhos, seja pela placenta ou pelo aleitamento materno. Por este motivo, é de extrema relevância que as mamães estejam com a imunização em dia, tanto durante a gravidez, como também no puerpério.

Leia mais »

Idosos têm calendário próprio de vacinação

A vacinação está diretamente relacionada à melhor qualidade e expectativa de vida. Existe um calendário ainda desconhecido de uma parcela da população com outras vacinas que podem trazer grande proteção para a saúde dos idosos. A terceira idade tem uma lista de vacinas importantes nessa faixa etária, além da Influenza (gripe), já tão conhecida: pneumocócicas, herpes zóster, tríplice bacteriana (difteria, tétano e coqueluche – ou a dupla, apenas difteria e tétano), hepatites A e B, entre outras. meningocócica e a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).

Leia mais »

Vacinação em prematuros: importância reforçada

Quando um bebê nasce prematuro, antes de 37 semanas de gestação, os cuidados com sua saúde em geral costuma ser a prioridade dos pais. Não raro, eles esquecem ou protelam a aplicação das primeiras doses de vacina por medo ou mesmo desconhecimento da importância desse ato.

Leia mais »

Vacina para todas as idades

A vacinação salva milhões de vidas todos os anos e é largamente reconhecida como uma das intervenções de maior sucesso e com melhor custo-efetividade quando se fala em saúde. Infelizmente, ainda há hoje cerca de 20 milhões de crianças no mundo que não têm acesso às vacinas necessárias1.

Leia mais »

Derrubando mitos e fake news

Há mais de mil anos há relatos de formas de inoculação da varíola em pessoas sãs como forma de atenuar os sintomas ou prevenir a contaminação. As primeiras histórias são da Índia antiga. Então, a busca por “vacinas” é mais antiga do que a própria descrição da medicina enquanto ciência.

Leia mais »

Pacientes com câncer, doenças crônicas, transplantados e vivendo com HIV/Aids também devem se vacinar

O Programa Nacional de Imunização (PNI) alcançou muitos feitos no Brasil, como a eliminação da poliomielite e a diminuição de diversas doenças que ceifaram vidas ao longo de todo o século passado por isso ninguém pode ficar de fora. Desde 1993, foram criados os CRIE (Centros de referência para imunobiológicos especiais) dentro do âmbito do SUS destinados a orientar e disponibilizar vacinas para cada grupo especial, justamente visando a que ninguém fique de fora.

Leia mais »

O longo caminho da segurança e eficácia comprovadas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que as vacinas evitem de dois a três milhões de mortes a cada ano. A erradicação da varíola e controle o de diversas doenças, como a poliomielite, o sarampo, a coqueluche e a difteria comprovam a eficácia das vacinas em promover proteção com segurança.

Leia mais »